·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




terça-feira, 4 de agosto de 2009

A valsa inacabada

Meu vestido estava jogado sobre o sofá ao lado da sandália prata. Sentei no chão ao ouvir batidas bruscas na porta.
- Sophia você está atrasada! - gritou minha mãe do lado de fora do quarto.
Me levantei e senti em frente ao espelho para me maquiar. Arrumei meu cabelo em um coque desfiado e me virei para o vestido, era o mais lindo que já vi na vida, uma obra-prima. Vesti-o e parei em frente ao espelho cinco minutos analisando cada detalhe. O tule da saia não pinicava, o corpete era todo bordado com pedrinhas e as alças removidas como eu pedira. Esse seria o melhor aniversário de 15 anos.
Abri a porta respirando fundo. Não havia mais ninguém ali. Parei no alto da escada que dava no meio do salão sorrindo ao ver as pessoas dançando ao som da Fergie, comendo e bebendo. No pé da escada um fotógrafo estava minha espera. Olhei a decoração enquanto descia a escada para ter certeza de que tudo estava como o planejado. Tudo em branco e lilás com uma mesa com estrelinhas prateadas e um bolo no centro de 5 camadas e champigne para acompanhar. Estranhei não ver Miguel ao cumprimentar todo mundo.
- Deve estar no banheiro. - disse Carol - Porque tenho certeza de que o vi.
Continuei olhando para todos os lados na esperança de encontrá-lo. Nada.
Comecei a dançar com minhas amigas me esquecendo dele. Até a hora da valsa ele apareceria.
As luzes se apagaram e um refletor de luz ficou sobre mim. Todos a minha volta se afastaram e sentaram-se. Onde estava Miguel? Olhei para o dj e pedi um minuto. Aproveitei a escuridão e entrei no banheiro masculino nervosa preparada para gritar com quem estivesse lá.
Lá estava ele com o terno que eu fiz questão de escolher em frente ao grande espelho no fim do banheiro beijando outra garota.
- Está na hora da valsa. - sussurrei abaixando minha cabeça para ver minhas mãos.
Me virei quando eles se desgrudaram e deixei o banheiro. Encostei na parede de fora e limpei uma lagrima que escoria manchando meu rosto.
- Não, isso não pode ser verdade. - murmurei ao me recompor e ver a porta se abrir e ele sair. - Está na hora. - disse encarando-o.
Seus olhos se fecharam ao me ver. Suas mãos seguraram as minhas com aquele toque suave enquanto se aproximava. Me desviei dele e o puxei para o centro da pista de dança onde uma única luz nos seguiria durante a valsa. Coloquei minha mão em seu ombro e olhei em seus olhos enquanto a música começava a tocar. Fiquei parada olhando seus olhos. Eu odiava aqueles olhos, eram sinceros demais, verdes demais e diziam o que eu não queria ouvir. Senti a respiração dele mais rápida, mais próxima, mais ofegante e temerosa. Seus lábios infiéis e traiçoeiros estavam a milímetros do meu, mas eu não queria recuar mesmo sabendo o que acontecera a poucos minutos. Aqueles lábios tocaram nos meus e a música parou. A mágica que sempre aconteceu quando nos beijávamos ainda existia. Dentro de mim eu o odiava profundamente por me fazer chorar no meu dia, mas fora de mim minhas mãos passavam sobre sua nuca enquanto o beijava, me dizendo que eu ainda o amava.

5 medos:

'cary. disse...

meniiiina, ADOREEEEEI <2
man, to torcendo pra você e eu só acho que ele nao deveria passar impune, não MUAHAHAHA: aah, depois que ela dançasse a valsa com ele, devia humilhar ele na frente de todo mundo *-*
IUAHIAUHIAHAIOHAIHA'
parabéns novamente, beeeijos ;*

Luísa Zanni disse...

que lindo *-* não sei se teria a coragem da Sophia. provavelmente faria um escarcéu e acabaria, eu mesma, com minha festa.

jump disse...

Parabéns, você escreve muito beem ! Tanto uma garota quanto um menino se sentem mal quando veem algo que não gosta que acontece. Se pudessemos mandar no coração e fazer de tudo para que a pessoa amada viesse para a gente e que ela nunca nos fizesse mal, tudo seria tão melhor.

mari disse...

Mudei sim.:)
bj

Bruna Rodrigues disse...

oi! gostei da história, muito massa =)
obg por passar no blog e respondendo a sua pergunta...é sério mesmo, milhares de pessoas não conheciam uma escada rolante. Mudou completamente a vida delas uashudhuahsuhusadh

bjo