·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Amor de criança

Eta saudades da daqui. Mal cheguei da praia e sai sai de novo pra viajar com meus tios, onde fomos velejar...Foi assim, maravilhoso!

Mas vamos ao meu texto de hoje.
--------------------------------------------------------------

Quando éramos crianças e sentávamos na calçada de casa e respirávamos fundo de tanto correr no campinho atrás daquela velha bola pensávamos que nada poderia nos deter, que mesmo que tudo ao nosso redor acabasse, nossa amizade continuaria ali inabalável. Mas aí crescemos. Crescemos um ao lado do outro. Sabíamos examatamente o que cada um pensava ao fazer aquelas caretas de desgosto, quando ríamos, ou chorávamos rios de lagrimas, sabiámos o que poderiamos fazer para magoar um ao outro, o que nos surpreeenderia, o que amavamos comer a calada da noite.
Foi exatamente aí que tudo começou. O coração poderia saltar pela boca quando nossos olhos se encontravamos, a respiração voltava a ficar mais rápida, mas ele era o meu amigo. Aquele amigo que vi crescer, de todos os modos. Vi o primeiro estresse, a primeira espinha na ponta do nariz, vi o meu coração doer quando ele dizia que gostava de tal garota, me vi querer chorar de raiva quando ele dizia que queria ficar com a menina da esquina.
Quis morrer literalmente quando percebi o que havia comigo mesma. Mas o que eu poderia fazer? Contar a ele estava fora de cogitação, isso poderia acabar com tudo de uma só vez e eu continuaria com uma dor no peito por perceber que estraguei tudo.
Apenas deixei o tempo passar. E ele passou, os anos passaram. Não adiantou de nada. Meu coração continua batendo do mesmo modo quando meu olhar cruza com o dele, minha repiração fica ofegante só de chegar perto dele.
Finalmente criei coragem e disse o que sentia por ele. Pude me sentir em um pesadelo quando completei meu "discurso", mas no final descobri como eu era tonta. Porque ele sentia o mesmo por mim.
_________________________________
Prometo que no proximo post conto as novidades e deixo um meme por aqui.

8 medos:

Giovanna disse...

que texto fooofo :D amei *-*

to seguindo -

Fernanda disse...

realmente somos idiotas por não nos expressarmos e guqradarmos os sentimentos para nós, as vezes ele pode ser correspondido, mas nunca saberemos se não tentarmos.
Adorei

bgs

Lôoh Toledo disse...

aii que saudades Chiris *----*
e ai como você está? como foi a virada de ano?

------------------------------------
Amei o seu texto, ai que fofo, as vezes somos tão bestas de falar o que sentimos, e no final não e o bixo de sete cabeças que pensamos!

beijão espero novos postes

D:

Kêenya Morais disse...

oooun que lindo, perfeito (:
eu queria ter opoder de sabe o que se passa na mente dos utros.!
lindp seu texto amei (:

Lôoh Toledo disse...

Ei Chriris, obrigado por visitar meu blog *---*
se gostou menso do texto? *-----------*

beijão D:

Nicoli disse...

amei o texto, o blog e tudo *-*

Natasha Knorst disse...

Adorei o texto *-*

Lôoh Toledo disse...

anjinho to na espectativa de uma nova postagem *---*
a e anjinho teria como você mudar o nome do meu blog na sua lista de blogs, e que não e mais palavras ao vento agora e "sem definição"

beijão e assim que tiver post novo me avisa D: