·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Borboletas no estomago

Foi estranho. Creio que do jeito que me conheço, não deixaria isso acontecer tão cedo. Mas alguém consegue segurar seus sentimentos? É, eu sei que não.

Muitos me diriam que eu mal o conheço. Mas, alguém relamente conhece as pessoas? Foi o que pensei. Além do mais como vou conhece-lo se não arriscar tudo?
Mas esse não é o meu caso. Conheço-o perfeitamente há 7 anos. E jamais pensei que fosse acontecer com ELE. Conhecimentos a parte, tudo indicava que nunca, jamais em hipotese alguma nós nos dariamos tão bem. Mas foi o que aconteceu. Sempre fomos de "oi", "como tem passado", "tô sabendo". Jurava para mim mesma em vão que nunca sairimos dessas perguntas bobas, até que aconteceu.
Uma semana de conversas pelo msn para descobrir as afinidades. Muitas descobertas até então, algumas coisas surpreendentes. Outras que nunca imaginei. Gostos que batem. E ai resolvemos sair de um mundo distante para encontrarmos. Realmente já haviamos feito isso algumas vezes, mas nunca com um objetivo. Um objetivo esquisito para mim até então.
Mas foi assim. Quando ele por fim tocou a minha mão, senti como se houvesse milhões de borboletas brigando em meu estomago. A pele se arrepiou como se o gelo tivesse me tocado, mas ele era quente. Minha respiração falhou umas cinco vezes enquanto ele falava. Se eu não estivesse segurando na mão dele, talvez flutuasse.
Sete anos e ainda nada conhecido. Tanta coisa para falar num espaço muito curto de tempo.
Nunca vou me esquecer do jeito que ele me olhava enquanto falava. Era algo sem explicação, não há palavras neste mundo que expliquem o que aconteceu. Nem as poesias mais lindas chegaram a conhecer aquele sentimento. Nem os filmes de retratos amorosos chegaram a ver um momento tão perfeito e único.
Também nunca cheguei a acreditar em pessoa ideal até aquele dia, aquela hora chegar e perceber depois de milhões de anos que ele, o par perfeito, pelo menos o meu, existe.

4 medos:

Living life disse...

nossa mim emocioneei mesmoo flor. tudoo haver comigoo =/
vocee escrevee com sentimentoo; e esse textoo ficou bastante explicidoo! Ameeeeei

Livi disse...

Chiris, vc comentou no blog Palavras andantes certo? bom estamos sim enteressadas, gostamos do seu blog...
vc poderia me add no msn pra poder arrumar certinho? camila_livilivi@hotmail.com
Agradecida em nome do blog Palavras andantes...
Ps. Adorei o texto, tem sentimentos e isso que falta em muitos dos textos que encontro na blogosfera!
Beijo

Dayds. disse...

Adoreeei!

Dayds. disse...

Adoreeei!