·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Herói pra todas as horas.

(qualquer semelhança é mera coincidência)

Ele grita, super-protege e ama. Isso deve ser totalmente tipíco de um pai que gosta de seus "bebezinhos" e nunca percebem que suas crianças crescem e fica até parendo comercial do Boticario. Dessa vez não vou ficar falando de como o meu pai deve ser diferente, mas sim dizer tudo e mais um pouco sobre ele, mostrando que mesmo que odeia quando ele faz alguma coisas, sempre vou amá-lo. O que faz parte de alguém normal.
Quando eu era pequena ele tentava me proteger tanto que acabava fazendo tudo errado. Estou falando sério, se estou viva é por um milagre. Meu pai já queimou minha sombrancelha toda, me deixou cair e quebrei o nariz com apenas um ano e eu coitada vivia constipada. A culpa deve ser a inesperiência, pois quando se é a primeira filha tudo de errado que acontece é para ajudá-lo mais ainda a ver o que acontece.
Se sofri muito, não lembro. Só seu que depois que minha irmã nasceu fui deixada de lado. Coitada de mim que só tinha 2 anos na época. Mas se você quer saber, por alguma coisa que não sei dizer, sempre fui mais protegida do que a minha maninha.
Até hoje penso em querer ser igual a ele, principalmente na cozinha. Nunca vi um homem cozinhar tão bem! Os bolos e as tortas que esse cara faz são mil vezes melhores que da minha mãe. E a memória dele! Ele sabe de cada coisinha que aconteceu com cada um nessa minha casa.
Eu nunca que iria querer um pai melhor pra mim. Também tem o detalhe que ele torce para aquele time que é campeão do mundo 3 vezes, tem 6 brasileiros e outros 3 libertadores e que por acaso é o meu time do coração. Nunca vi um cara tão trabalhador na vida. Ele já se demitiu de alguns empregos só para melhorar as coisas pra nós. Ama novela mais do que qualquer mulher que conheço. E melhor parar de falar dele se não vão achar que é puxa-saquismo só porque domingo é um outro dia especial para ele.
Sobre meu pai tenho só uma coisa a dizer:
Graças a Deus que não somos nós que escolhemos o pai que vamos ter
Mesmo querendo enforcá-lo de vez enquando eu gosto pra caramba dele e racho de rir quando ele me chama de "pituquinha" na frente dos meus amigos e faz cafune bagunçando meu cabelo.
Afinal, pai é pai.

4 medos:

mari disse...

Lindoooo !! Ameii, Cris.
beijos.
P.S: Meu pai também me chama de Pituquinha.
hehe

'cary. disse...

eu amei o post também, e meu pai até que se identifica com o seu: taambém é são-paulino (ainda bem), gosta de bagunçar o meu cabelo e também é muito trabalhador *-*
amei mesmo, beijos *:

Patrícia disse...

Ameeeeei! amo muito o meu pai, daria tudo por ele S2

Christine Wengrzynek disse...

Pais... vez ou outra fazem coisas que nos deixam com raiva, mas sempre se preocupando com nós ;D