·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




sexta-feira, 5 de março de 2010

Noite de (quase) gala.

Os fleches estavam me cegando. O cetim vermelho do meu vestido longo me sufocava. Aquelas frases entravam em meus ouvidos aos berros. Quanto mais eu forçava as palavras para saírem, mas elas se agarravam a mim. Meus olhos já estavam cerrados tentando imaginar tudo o que eu ouvia.
- É verdade que seu namorado a está traindo com sua própria mãe? – perguntou um dos repórteres a minha frente
- Quando será o leilão da sua mansão para pagar suas dividas?
- E quanto a sua empresaria? Ela realmente se demitiu ao ver uma foto sua comendo uma barra de chocolate dentro de uma conveniência na capa da ELLE?
Do que eles estavam falando? Meu namorado me traindo com a minha mãe? Minha mansão a leilão? Que foto era essa minha comendo chocolate? A única noticia que eu havia visto sobre mim, era na POISON deste mês dizendo que eu era a nova Mary Streep, contando como um comercial de dez anos atrás da garota serelepe para as barras energéticas Twisti me trouxe a fama. E agora eu estava sendo fotografada e bombardeada de perguntas na estréia do meu mais novo filme que rendeu milhões.
Senti uma mão se fechando em meu braço me puxando para dentro do salão de cinema. Soltei meu braço ao perceber o que estava acontecendo. Minha careira estava no fundo do poço. Passei a mão pelos meus cabelos sem desmanchar o coque no alto da cabeça fitando aqueles sapatos pretos italianos a minha frente. Encostei-me na parede ao lado cobrindo o rosto de tanta vergonha.
- Quando foi que você descobriu? – perguntei ainda sem olhá-lo – Sem mentir Felipe, por favor.
- Há meia-hora. – respondeu Felipe colocando as mãos dentro do bolso se aproximando – Recebi por e-mail as fotos com a noticia.
- Porque não me avisou? – questionei dando as costas a ele em direção ao cartaz do filme do lado da porta de entrada da sala do filme.
- Deixei milhares de mensagem no seu celular, mas você nunca o trás para as estréias. – disse parando ao meu lado – Clara se demitiu essa tarde aos berros, dizendo que se cansara de gastar uma fortuna para remover as espinhas que apareceriam depois daquela barra de chocolate e limpou sua conta. Ela sumiu.
Suspirei tentando enxergar uma razão para isso ser real. Isso não podia estar acontecendo. Não comigo. Jamais fiz mal a ninguém, a não ser àquela garota chata na quarta série, tirando isso eu sou quase uma santa e as pessoas me amam. Pelo que saiba as coisas ruins não acontecem às pessoas boas. E a única resposta que eu achava para tudo isso, era que eu estava naqueles programas sem graça de pegadinhas, onde alguém entraria gritando e rindo da minha cara.
- E quanto ao Marcos e minha mãe?
- Bom, isso é perturbador. – riu ele colocando um de seus braços no meu ombro acariciando-o – Ela tem sessenta anos!
- Mas ainda tenho você. – disse olhando-o finalmente – Pelo menos é o que eu acho.
(De como eu fiquei famosa e perdi tudo, menos você - eu espero.)

16 medos:

Andreia Rainha disse...

Oi Chris!

Nossa, ficou muito bom o conto. Pensei eme participar, mas não deu. Tô num momento criatividade zero. Os textos têm que caminhar sozinhos.

Boa sorte.

bjs

Maisa Ferreira. disse...

Ficou bom mesmo!
Não tenho muita facilidade para escrever contos ;x
Mais esse ficou ótimo *-*

beijos :*

Vitória Silva disse...

Nossa, como você escreve menina!
Eu adoro seu jeito de retratar alguns detalhes.!
Beeeeeeeijos

Clara disse...

Confusões amorosas envolvendo família sempre são dificeis.

Isabela Severo disse...

Gostei do conto, muito bem escrito.

alessandra g. disse...

adorei seu blog, sério, voce escreve muito bem, adorei a historia, muito legal mesmo. As fotos são lindas, queria ter aquele vestido, continue postando, bjs :*

adolecente em stress disse...

Nossa amei seu blog, seu conto ficou muito bom

Naty Araújo disse...

Ficou ótima o conto.
Estou na comunidade e te achei por lá.
A missão era comentar aqui e gostei do desafio. Seu blog é bem carismático.

Beijos.

Patrícia disse...

ai ficou mt bom! rs adorei

Fernanda disse...

adorei o texto, ficou muito bom.(:

Manu Lago disse...

Eu fiz meu texto também, mas não gostei muito do tema, até agora o primeiro foi melhor, esperoq ue os outros temas sejam amis sugestivos,

Beijos

Lôoh Toledo disse...

a Chiris que saudades de passar aqui ><

eu amei o texto assim como amo tudo por aqui, e fico feliz poor ter gostado do final da minha história >< ja penso em outras.

amo beijão e prometo não ficar sumida e vim aki sempre.

disse...

eu ameeeei o texto, continua logo ? *______*


Beeeeijinhos;

Dayds. disse...

Pra Capricho esse? *-* Adorei! <3

Victoria*-* disse...

Amei,muito perfeito!!visita meu blog...beijokas flor vou te seguir

saudeecompanhia disse...

Lindo o conto!A imagem ficou linda também!Sucesso com o blog!