·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Velha caixa

Chovia naquela manhã gélida, pelo menos era o que eu me lembrava. A luz do meu quarto estava fraca, mas eu ainda podia ver aquela pequena caixa lacrada dentro do báu da minha cama. Lá dentro estava trancada inumeras lembranças que eu havia esquecido.
Abrindo-a, fiquei a olhar paralisada por algum tempo para as fotos antigas, os pequenos ursinhos, os cd's que eu amava e um que você nunca iria escutar, aquela camisa que você trocou no meio da rua em uma tarde de novembro - se me lmbro bem era a tarde do meu aniversário - as cartas recebidas com letras ilegiveis que li e re-li milhares de vezes enquano ainda o tinha ao meu lado.
Não vou mentir que senti saudades daquele tempo em que tudo era riso e brigas constantes. Aqueles dias afinal nunca iram voltar e eram os meus favoritos. Naquele época eu tinha um ombro para chorar, alguém para contar o que tinha me acontecido durante um dia ruim. E foi quando observei aquela foto, aquela única foto que tinhas resolvido tinhar a base de gritos, meu coração parou, mas não porque ainda sinto algo, mas porquê um dia senti.
(Mas eu queria as suas mãos na minha,
revelar as fotos que tiramos juntos
e ninguém sabia,
da sua partida - Cine, As cores)

13 medos:

Pires Silva disse...

Primeiramente, queria elogiar o blog, pq adorei, desde o layout, as cores, as fotos dos posts, aos textos, claro. adoorei mesmo esse, me deu uma nostalgia, uma identificação instantanea de saudade de tanta coisa antiga, e de pessoas que eu tinha por perto. também gostei do trecho da UNICA musica do cine que eu curto ;D

muito legal, adorei
bjs

Mundo Cor de Rosa disse...

Que texto lindo ;~ de verdade, essas recordações ao mesmo tempo que nos fazem cair lágrimas, soltamos muitas risadas. E apenas temos que agradecer pelo fato de ter VIVIDO aquilo.

Deyse Batista disse...

Achei o blog meio por acaso, mas adorei aqui. Só o li o primeiro texto (tô atrasada para a faculdade, riri), mas logo lerei os demais. Você escreve muito bem :)
Isso de fuçar em caixas de lembranças antigas quebra qualquer um, né? Deixa a gente pensando horas por cada coisinha que tem dentro, é de totalmente confundir a cabeça ._.

ps.: amei o layout *-*

Beijos!

Luísa choonps disse...

lindíssimo texto! já me senti assim, e foi muito bem descrito. a única coisa qeu posso dizer é parabens!

e que banner lindíssimo é esse, heim? UASHAUHSA

beijinhos ;*

Beatrix disse...

'mas porquê um dia senti.'

Nem sempre as coisas tem q ser eternas.As vezes,depois da euforia do sentimento enquanto se esta junto,continua no nosso peito,mas é mais como um ECO do que tinhamso ali.É inevitavel não se ter lembranças,mesmo quando td acaba depois.
não dá pra ignorar.

;**

Clara disse...

Lembranças são capazes de trazer à tona sentimentos do passado, como se revivessemos a mesma cena. O porblema são as emoções tristes, como saudade, arrependimento e ergonha que podem vir junto. ^^

disse...

Ahhhh, todo mundo tem uma caixa assim *_*



Texto lindo.
-

Beeijos !

Vanessa disse...

Ah, que lindo post! É uma pena que apenas lembranças restem de certas coisas muito boas. Ah, saudade!

(www.caixinhadeopinioes.zip.net)

Natasha Knorst disse...

Lindo o seu texto. Isso me deu vontade de abrir minha caixa de lembranças e lembrar de tudo o que passou.

adolecente em stress disse...

Amei o texto muito muito lindo. Lembraças são algo especiais

Monique Premazzi disse...

Primeiro de tudo, AMEI o texto! Ainda mais por ser baseado em "AS CORES" *-* Muito fofo mesmo, sério. Seu blog é super digno amor \o Parabens :*

isabela branco disse...

LINDO, lendo o texto a gente lembra de um monte de coisas :~ enfim, parabéns pelo blog ♥

Vitória Silva disse...

Lindo mesmo! Adorei o blog, parabéns :D