·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




sábado, 10 de abril de 2010

Acampamento de verão

Corri. Corri o mais rápido que consegui. Ainda sentia as lagrimas escorrerem quentes pelo meu rosto. Dentro de mim, eu deveria sentir vergonha por fugir de algo que não era verdade.
Quin havia feito de novo. Espalhara seu veneno por toda a escola. Fez com que rissem, que cochichassem e que apontassem para mim ao verem aqueles panfletos cor-de-rosa espalhados por todo o corredor. Ela me humilhou mais uma vez.
Entrei no banheiro e me olhei no espelho. Aquela não era eu. Não costumava chorar e fugir dos problemas. Sentei-me em uma das privadas batucando os pés no chão enquanto enxugava as lagrimas com o dorso das mãos. Apenas eu sabia o que tinha acontecido no acampamento aquele verão. Eu e mais ninguém.
Fechei a porta me encolhendo sobre a privada abraçando meus joelhos. Quin estava errada, eu nunca havia dado uns amaços em Mikey na cabana de pesca durante a fogueira de historias. Funguei tentando me concentrar, querendo me lembrar exatamente daquele dia e o que tinha acontecido para não começar a acreditar no que ela escrevera nos cartazes.
Aquele era o mesmo acampamento de sempre. O mesmo de dez anos atrás. Foi nesse acampamento à beira da represa que conheci Mikey quando tínhamos oito anos, enquanto ele jogava pedras na água em cima do píer.
Sai do carro respirando fundo, carregando comigo a mesma mala amarelo berrante com compartimentos secretos para os chocolates da meia-noite. Depois de me despedir da minha carinhosa e cabeça-dura mãe, caminhei até a mesma cabana que dividia com Mikey todos esses anos.
Abri a porta encontrando tudo como tinha deixado, até mesmo o chiclete grudado ao lado da cômoda. Joguei minha mala sobre a cama e fui procurar Mikey, que já deveria ter chegado. Isso explicava a mala azul sobre a cama dele.
Indo em direção ao píer na beira da represa avistei Mikey jogando pedras, com um boné de beisebol cobrindo seus olhos sob uma franja jogada de lado.
- Azulzinho? – chamei subindo no píer – Chegou cedo. – disse enfiando minhas mãos nos bolsos da blusa ao me aproximar e ver seu rosto triste – O que aconteceu Mikey?
Ele me encarou com aqueles olhos cor de mel e me deu as costas.
- Sara, preciso te contar algo que estou escondendo desde o último acampamento. – disse ele ao se sentar atirando outra pedra. – Eu sou gay.
Não disse nada. Fiquei ali um bom tempo vendo-o jogar as pedras na água. Quando começou a entardecer e os monitores nos chamavam ele me fez prometer que não contaria a ninguém, porque ele estava apaixonado por Lucas, o zagueiro do time de futebol da escola, até então namorado de Quin. E eu não podia revelar isso agora apenas para desmentir Quin.
Levantei-me e sai do banheiro ainda com o rosto quente, com as mãos nos bolsos na blusa. Para qualquer efeito eu havia realmente ficado com Mikey na cabana de pescas na noite da fogueira de historias durante o acampamento de verão e me orgulhava disso, porque eu simplemsnete não posso parar com isso agora.
(O que REALMENTE aconteceu naquele verão maluco - entre ele e eu)
_______________________________________
Em cinza trecho da música "Alice" da Avril Lavigne.

10 medos:

Vitória Silva disse...

nossa Chris, que perfeito!
amei demais.

C. disse...

liindo Chris (: muito bom msm .
o ruim do caprichofic é que são só 500 palavras. Não dá de fazer .-.

any crüe disse...

adorei o texto, a foto e o novo lay *-*

Fernanda Pessanha disse...

Já disse e repito que eu adoro os seus textos, notei hoje que ainda não estava te seguindo, OMG, cliquei em 'seguir' na hora!

Gabriela disse...

aadooorei, o lay ta liindo tbm amiiga
beijoos' *-*

Monique Premazzi disse...

Você mandou esse texto pro CaprichoFic amiga? Adorei. Eu participei da outra edição mas não fui escolhida ): Achei tão lindo o texto, claro como todos os outros que você escreve. Arrazando sempre e obrigada por sempre está la no meu blog. Adoro sua visita.

xx

Giovanna. disse...

só por ter a musica da Avril já me fez amar o texto :D hihihi escreves muito bem :D

Ionara Natália disse...

Adorei teu conto.
Ficou difrente, original e super tri!
Eu também to participando,
mas até agora nada criativo veio a minha cabeça para o novo tema =/
Beijo

Gêsa disse...

Muito bom, (:
Adorei.

Monique Premazzi disse...

QUERO POST NOOOOOOOOOVO *-*