·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




domingo, 28 de março de 2010

Casa de campo 03

Meu rosto estava colado no chão. Não conseguia ver nada. Meus braços estavam doloridos por tê-los usados para abafar a queda. Podia sentir parte de meu cabelo grudado no rosto e terra em baixo dele.
Ajoelhei devagar tentando detectar algum osso quebrado. Estava (quase) tudo bem. Me arrastei até uma parede ao lado por onde me sustentei para poder levantar. Passei minhas mãos pela madeira procurando por algum interruptor quando senti alguém novamente segurar meu pulso antes que pudesse ascender a luz.
- Acho que você não vai querer fazer. - murmurou ele me puxando na escuridão.
Fui jogada brustcamente contra uma parede onde me sentei e me encolhi abraçando meus joelhos sentindo as lagrimas aflorarem em meus olhos.
Porque Federico faria algo desse tipo? Ele era bom, carinhoso e não um maluco psicopata com sede se sangue.
- Então você é a da vez. - disse a voz rouca mais uma vez ao ascender um lampião do outro lado do porão.
Me encolhi ainda mais no canto deixando as lagrimas escorrem em meu rosto enquanto ele se aproximava de mim. Tive vontade de gritar quando ele se ajoelhou a minha frente segurando meu rosto examinando-o com o lampião colado em meu rosto.
Eu estava morredno de medo daqueles cabelos vermelhos que descia pelo rosto formando uma barba da mesma cor, daquele olho esquerdo esbranquiçado que dava a impressão de ser cego e o direito negro e um sorriso com dentes amarelados tortos.
- Federico escolheu bem. - contou se levantando. - Prometo que vai ser bem rápido. - disse ele retirando um pé-de-cabra de uma prateleira. - Não vai doer, mas você vai querer gritar muito.
Ele se aproximou batendo o pé-de-cabra na mão passando a língua pelos dentes, enquanto eu me levantava aterrorizada me esgueirando pela parede tantando me desviar dele. Me afastei da parede e corri para outro lado quando ele fez menção de me acertar com aquele ferro.
- Porque o senhor está fazendo isso? - perguntei ofegando correndo de um lado para o outro tentando não ser atingida.
- Isso é apenas uma brincadeira. - respondeu ele parando no meio do porão - Ele prometeu que seria última vez.
- Última vez do que? - questionei tentando entrar dentro da parede ao lado da prateleira.
Olhei para ele procurando algo que pudesse acertá-lo quando me deu as costas. Lá estava um martelo.
Peguei-o rapidamente antes que ele se virasse e joguei mirando em sua cabeça. Rezei que o acertasse quando ele de repente se virou lentamente para me ver. Ele urrou. O martelo o acertou no meio da testa e em seguida estava caido no chão sangrando paralisado.
Corri até a porta por onde havia sido puxada e a abri vendo Federico ali sorrindo.
(continua...)
___________________________________
Parte 01
Parte 02.
Juro que na próxima eu termino.

11 medos:

Day D. disse...

Oh, meu Deus!

C. disse...

WOW! Realmente, meeedo O:

Patrícia disse...

ai que medo! rs quero ler a continuação rs

T. disse...

ainnn que gasturaa!!!
ahuahuahauhuahaha
dá uma agonia esperar terminar :p

@MyRadar_ disse...

Nossa Chris, que perfeito!
Você vai ser escritora, né? diz que siiiiiiiim? *-*
eu ia comprar todos os seus livros.
já tem a fã número um. agora é só publicar ;)

bárbara disse...

Adorei a história! Estou curiosa para saber o final.

E respondendo o seu comentário, aquela foto foi de um seminário do colégio, onde cada turma tinha que criar uma peça adaptada a algum livro clássico. Eu, junto com uma amiga, fizemos o roteiro de Orgulho e Preconceito. A foto me deixa feliz porque minha turma foi a vencedora e ainda fomos convidados para reapresentar a peça no teatro municipal da cidade.

Beiojs :*

Fernanda Pessanha disse...

Estou acompanhando e esperando a próxima parte!

Felipe disse...

Incrível! O que será que vai acontecer agora? Quem tá mandando ele fazer isso? Tô super curioso.

Alldison disse...

adoreii o blog continua assim,muito lindo.

Monique Premazzi disse...

Agora são 10 medos e com razão!
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

QUERO MAIS, TÁ MUITO BOM E EU AINDA NÃO ENTENDI NADA D:

Fernanda Pessanha disse...

Como eu disse estou acompanhando, quando sai a próxima parte?