·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




quinta-feira, 11 de março de 2010

Seus olhos

Os olhos dele pareciam calmos demais, enquanto dentro de mim havia uma explosão contínua de sentimentos que precisavam ser demostrandos de qualquer maneira antes que me arrependesse por ficar por tanto tempo quieta. Suas mãos frias seguravam a minha quando um sorriso era formado em seus rosto pálido ao olhar em meus olhos. Ele estava louco, e era a única coisa que eu podia pensar. Acabavamos de sair de um restaurante na avenida principal e ele me porpõe uma coisa daquelas.
- Vão mandar nos prender. - disse ressistindo ao seu pedido.
- Ana, nada vai acontecer, confie em mim. - pediu ele segurando meu rosto - Me dê duas razões para não fazermos?
Duas razões. E as únicas que conseguia pensar eram meu e minha mãe. Será que essas duas valiam? Suspirei virando o rosto examinado o lugar. A ruela era tranquila e não havia pedestres. Os unicos que podia ver, eram os que passavam em frente a entrada dela não dando a devida atenção ao seu interior sem se quer imaginado o que estavam perdendo. Olhei uma última vez para o céu vendo as nuvens. Não era exatamento o campo, mas usando a imaginação como ele dissera eu conseguiri sentir o cheiro da grama e ver a sombra de uma enorme árvore atrás de nós.
- Tudo bem. - concordei vendo seu sorriso se expandir e sentir seus labios tocarem os meus.
Sentamos no chão enquanto minha mente ainda relutava contra aquela ideia. Minha mãe me mataria ao ver o estado que minha roupa ficaria ao final do dia. Deitei finalmente entreçando meus dedos em sua mão ao fitá-lo com grande satisfação por ter conseguido me fazer ao menos uma vez cometer uma 'loucura'. Olhei o céu encontrando inumeras nuvens como ele dissera que haveria num dia como aquele. Meus olhos cerraram-se tentando imaginar qual era o seu formato. Encostei minha cabeça em seus ombro sentindo o doce aroma de seu perfume. Poderia ficar ali para sempre.
- Está vendo? - perguntou ele apontando para uma das nuvens - Parece uma flor.
- E aquela? - perguntei apontando para outra maisdistante.
Ele não respondeu de imetiado. Podia ouvi-lo sussurrar algo baixinho e negar com a cabeça. Olhou mais uma vez para mim, acariciando meu cabelo que caira sobre o rosto. Seus olhos pareciam um mar de misterio. Daria tudo para poder saber o que havia dentro dele, o que ele sentia, o que pensava enquanto me fitava sorrindo com os olhos.
- Parece com você. - respondeu ele me beijando.
_____________________________________
A imagem ao lado foi sugerida pelo bloínquês

13 medos:

saudeecompanhia disse...

Excelente o post!Os olhos nos revelam tantas coisas, se prestarmos bem atenção.

Fernanda Pessanha disse...

Adorei, olhares são tudo.

Gabriela disse...

nossa ficou muiiito liindo *-* adoorei mesmo,!

Charlie disse...

nossa, super deitaria na rua com alguém que eu gosto só pra olhar o céu.
deu vontade D:

gostei daqui.
beijoo

Mari Gothic* disse...

Tocante. hsaus lindo /*-*

Naty Araújo disse...

Ahh que viagem esse post. Lindo... fiquei flutuando aqui rsrs.
Os olhares são as marcas registradas para dizer coisas que nem sempre temos coragem.

Lindo, Chris.
Vou te seguir, pode?
Espero que não ache ruim rsrs...
Venho aqui e comento algumas vezes... E estou gostando bastante.
BJos

Doki☺Heytor disse...

aew aew
è loucura deitar no chão e ver as estrelas? eu já fiz isso lá na praça... =D
gostei, bem leve, romantico...

Giovanna. disse...

Olhares dizem muito mais do que qualquer palavra *-*

B. disse...

muito boom :D

Tereza Dayana. disse...

nossa adorei o blog!
parabéns!
tá lindo aqui...

Carolzinha_Hermanas. disse...

OMG, ameeeeei o texto, super romântico *_*



Beeeeijinhos;

Monique Premazzi disse...

AAAAAAAAAAI QUE FOFO AMOR *-* AMEEEEEEI O TEXTO. xx

quem é ela? disse...

Ai flor que lindo *-*
amei muito o texto