·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




segunda-feira, 26 de abril de 2010

Adolescentes secretos

- Giiu, você é louca? - perguntou Hellen num sussurrou sentada na janela
- Shhh! - fiz para ela tentando ver o que tinha por de trás daquele buraco na parede. - Fique quieta Hellen, eles podem ouvir.
Cheguei mais perto da parede me apoiando com as mãos para ver o que havia ali. Tinha certeza absoluta que vi dois homens altos, fortes, de barba e jaquetas de couro entrarem naquele velho galpão rindo e dizendo em alto e bom tom como ninguém descobriria o havia ali.
Esse era um típico engano de capangas metido a mafiosos que tentam sair da classe baixa com um 'golpe' no estado ao tentar falsificar dinheiro.
- Eles disseram que o caso estava encerrado. - lembrou Hellen murmurando - Acabou Giiu, entendeu?
- Não, não acabou. - retruquei nervosa ao ver um daqueles capangas pegar um saco que estava no chão e jogá-lo sobre uma velha mesa - A agência foi enganada.
Ouvi Hellen bufar. Era algo que ela sempre fazia quando não conseguia me convencer a deixar esses assuntos para nosso chefe, o diretor da agência de treinamento para agentes secretos adolescentes. O nome é bem sem graça, mas é relamente o que quer dizer, afinal quem suspeitaria de duas adolescentes cheias de espinha e laquê no cabelo andando por uma doca perto da meia-noite?
Tudo bem que não é o lugar para uma garota ficar andando, mas você sabe qual é a fama que todos os jovens tem hoje em dia quando andam por ai parecendo perdidos.
Colei meu rosto no buraco para escutar o que eles diziam. Eram apenas sussurros.
- Está aqui! - disse um dos capangas largando-se em uma cadeira - Tudo o que você pediu.
Com quem ele estava falando? Devia er um jeito para que pudesse ver todos que estavam ali.
- Um milhão em notas não marcadas? - perguntou uma voz rouca.
- Um milhão. - garantiu o capanga - E onde está a mercadoria?
Uma risada ecoou pelo galpão. Uma risada que eu conhecia.
- Vamos embora Giiu. - pediu Hellen colocando uma das mãos em meu ombro - Por favor, a agência cuida disso.
- Hellen, é ele! - disse me afastando do buraco na parede - Eu tenho certeza.
Foi então que aconteceu.
Um tiro. Um barrulho. Algo pesado caindo.
Pulei a janela correndo retirando a arma que havia guardada na parte de dentro o meu casaco procurando a porta de entrada. Podia ouvir a confusão lá dentro quando parei na porta com Hellen ao meu lado segurando sua arma na altura do queixo.
Chutei a porta e quando se abriu entramos apontando a arma e gritando FBI.
Foi então uma supresa quando vi ali segurando o saco com uma arma nas mãos o meu chefe.
_________________________________

To be continued...

10 medos:

Gêsa disse...

Agentes secretos adolescentes, adorei. Ótimo texto.

beijo e boa semana.

Bell Souza disse...

Bom texto! beijos

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

adorei seu texto :D

Fernanda Pessanha disse...

Adoro textos de suspense, agora um com adolescentes. Ótima ideia!

Radar. disse...

o título super combinou com o texto.
adorei.

jaqlinegsus disse...

mal vejo a hora de saber o final dessa história :)

carolina disse...

Ótimo texto! Mal posso esperar pela continuação *-*

xx

Fernanda Pessanha disse...

Selo para você no meu blog :)

mari ebert disse...

UUUH que medo... Estou adoando a historia, espero ansiosamente pelo final, pra saber o que as 2 vão fazer com o chefe traíra. E eu tb gostei do nome do blog, pois eh eu tb tenho medo de sonhar, sabe, de me magoar caso esses sonhos não sejam realizados... Parabens pelo blog, bjão!

Naty Araújo disse...

Nossa, nossa.. estava roendo as unhas de ansiedade aqui pra saber o que tinha do outro lado e me surpreendi.

Show!