·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




quinta-feira, 27 de maio de 2010

Quase amor

Aquele era um bom lugar para compor minhas músicas. Era calmo, ninguém me acharia ali, poderia ficar o tempo que fosse sem ouvir berros eloqüentes.
Pensei rapidamente em algumas notas que estavam passando pela cabeça, deixando meus dedos encontrarem com as cordas do violão. Não lembro o que me fez começar a criar essa certa música.
Respirei o ar gelado com o aroma do rio a minha frente permitindo que minha mente se entregasse àquela melodia, as letras que se formavam junto a ela.
Talvez eu soubesse qual era a razão daquelas notas triste. Talvez ela tivesse um nome. Um rosto. Um coração. Lindos olhos âmbar.
Aquelas notas tristes representavam a dor em meu coração, um dor que nunca pensei que pudesse suportar, algo que sequer imaginei que acontecesse comigo. E enquanto compunha a música que colocaria no papel assim que chegasse em casa e a guardasse em uma velha caixa, me lembrava de como era feliz.
Eu era feliz. Isso é o pior de tudo. Mesmo sabendo que o ela sentia por mim poderia acabar, só não imaginava que acabaria tão cedo.
Eu me declarei, disse com todas as letras o que sentia por ela, prometi que nunca a magoaria e o que aconteceu? Ela arrancou meu coração e o quebrou em milhões de pedaços, largando-o na calça a sangrar até parar de bater.
Agora o refrão também dizia com todas as letras o que sentia por ela no momento. Ódio. Puro ódio.
Foi quando senti minha garganta quase explodir ao cantar o final do refrão que no fim das contas ficara surpreendentemente real, que ouvi um barulho logo atrás de mim. Virei-me e deixei meus dedos caírem sobre a madeira do violão se esquecendo das notas que acabara de tocar.
Aquele rosto, aquele coração, aqueles olhos âmbar estão ali me fitando. Ela estava ali a poucos metros de mim sentada de braços cruzados, esperando que algo acontecesse.
"Queria consertar, tudo o que aconteceu, mas na verdade sei que este erro não foi meu." - sussurrei a o vento antes de me esquecer por completo o resto da letra

_______________________________________
Em cinza trecho de uma música que eu amo do Reação em Cadeia (Quase amor) da onde eu tambem retirei o titulo.

9 medos:

Mariana disse...

- Amei o POST. tô te seguindo flor *-*

Jaqueline Jesus disse...

Quando a culpa do fim do relacionamento não é nossa é tão ruin..vc pensa que aquela pessoa nunca vai te decepcionar ae um dia vê que estava errado ;s
gosteii*-*

boa sorte :)
beijooos

Publicidade de Salto disse...

Relacionamentos são mesmo complicados, dizem que um dos dois sempre ama mais... só nos resta torcer para que seja o outro.

Naty Araújo disse...

Te juro... me arrepiei lendo isso.
Eu amo de paixão essa música.
Demais, demais, demais.
"por ter perdido um quaaaase amor"..
Nooooooossa.. eu amo.
E neurose, vc conhece?

Caracas... seu texto tá show de bola.
Beijão

Bele disse...

Amor é sempre complicado de se falar, e muito mais complicado de ser sentido (:
adorei o post, e boa sorte!

http://babyjustalittlesecret.blogspot.com/

Jaqueline Jesus disse...

seu texto ficou lindo *-*
eu adoreei!

ps: ja disse isso né? haha
é bom reforçar ;D

Juh ♫ disse...

Adorei o post!
Tá escrevendo cada vez melhor,flor =D

Bjus

(? disse...

Oi, tudo bom?
Tava passando nuns blogs e achei o seu, sério, amei *-*
Gostei ainda mais por ter reação em cadeia nele *-*, tu é gaucha ou conhece eles mesmo de outro estado? :}
Sempre que puder passarei aqui.
Beijos

Letícia Maruci disse...

que lindo! adorei o texto e o blog :)