·

Posso confessar uma coisa?
Amo todos vocês que leem, que acompanham meu blog e que o seguem.
Obrigado aos 206 seguidores pelo apoio que dão ao meu primeiro projeto!
Quatro anos de felicidade!!!




sábado, 3 de julho de 2010

Garoa


São 1:15 da manhã. Continuo me perguntando se era aquilo que eu pretendia fazer. Afinal das contas em lembro de ter planejado tudo um o mínimo de cuidado possível. Eu entraria no restaurante e te veria ali sentado na mesma mesa de sempre, com uma taça de vinho tinto em uma das mãos se deixando divagar entre seus pensamentos.
Era isso que eu devia ter encontrado quando passei pela porta de vidro sorridente e olhei fixamente para aquela mesa. E lá estava você. Com outra pessoa. Em vez de vinho havia um balde de gelo no canto da mesa guardando uma garrafa de champigne. E o que mais me perturbou foi ver você rindo.
Tive vontade de fazer inúmeras coisas naquele instante. Queria gritar, correr até lá e virar a mesa, simplesmente acenar quando você finalmente me viu. Em vez disso, dei as costas e saí do mesmo jeito que entrei. Agora eu sabia que não me restava nada a perder. Quer dizer, o que eu poderia fazer? Chorar a noite toda estava fora de cogitação, você não merecia. Merecia menos ainda aquelas palavras que trocamos em promessa de que o nosso amor seria eterno.
Olho a rua agora minha volta cheia de luzes, casais andando abraçados rindo, carros passando ao meu lado com o som no último volume, e uma pequena garoa cair. E eu?
Ando sem rumo, procurando um destino. Um novo destino.
Atravessei a rua correndo, nem sei porquê. Entrei em uma das daquelas velhas lojas de discos. Peguei minha bolsa e joguei-a em cima do balcão com raiva fazendo barulho ao derrubar o pequeno sino. Então de trás do balcão uma mulher se levantou com uma revista nas mãos e me encarou torcendo o nariz.
- E então como foi? - me perguntou ela.
- Bem, eu acho. - respondi soltando o ar de meus pulmões ao me aproximar.

32 medos:

lauramenaguali_ disse...

eu gostei *-*

Camila. disse...

Ficou lindo o texto,
boa sorte no sílaba tônica :D

contandohistoriasempre disse...

Ei, ficou muito legal! Boa sorte com a participação aí.
Se der, passa lá no CH. beijos.

B.

Natasha Knorst disse...

adorei *-*

Franciele Valadão disse...

Oii. Adorei o texto, sorte com o Sílaba tônica e muito sucesso com o blog.

Fernanda disse...

amei *--*

vc escreve muito bem.
bgs

Patrícia Alves disse...

lindo lindo o texto. Ameei *--*

Marcos Lucas disse...

Adorei o texto. Você desenvolveu bem o tema, sorte lá no Sílaba Tônica.

Tereza disse...

que perfeito, esse txt ta lindo, parabens, boa sorte la no silaba tonica

Tereza disse...

que perfeito, esse txt ta lindo, parabens, boa sorte la no silaba tonica

Di Lopes disse...

#tenso rs
Boa sorte no ST, texto muito bom :D

A! disse...

Eu gosti, como sempre. Mas dessa vez estamos competindo, rs
Boa sorte pra nós! *-*

Rute Vieira disse...

caramba, amei!

são poucas as pessoas que sabem escrever um conto que prenda a atenção do expectador. e melhor ainda, que o satisfaça.

parabéns!

beijo no ombro.

Quem sabe eu me chame Madalena?, ou não. disse...

muiiito liiindo, mesmo adorei o blo parabéns vou passar mais vezes *-*

Gabe Candido disse...

Adorei, mas achei o final meio estranho.
Enfim, boa sorte no sílaba tônica.
beijos

Publicidade de Salto disse...

Oi, que texto lindo.
Parabéns e boa sorte;

Beijo, até mais.

Caa Bispo disse...

aa adorei, parabéens *---*
---
www.justtexts.blogspot.com

Monique Premazzi disse...

Voce como sempre é demais com os textos. Nem tenho o que dizer, só que está muito bom a riqueza de detalhes que usou *-* Adoro.
xx

Maria Carolina disse...

aaa, coitada da mocinha ._. mas infelizmente a vida real é assim mesmo, nem sempre o mocinho está sentado no mesmo lugar com as mesmas coisas. Aparentemente o mundo gira mais depressa para eles, sjdiasj. Lindo, como sempre, e acho que já está cansada de ouvir isso. :*

Caa disse...

Você escreve muito bem, tomara que o texto tenho continuação, ADOREI!

Raíssa Santos disse...

Que lindo *-*
beijos

Gêsa disse...

Eu sempre idealizo lugares antes de entrar, no faculdade mesmo antes de abrir a porta penso sobre quem possa estar lá dentro, ou não, é estranho você ver uma cena muito diferente do que imaginou.

Ah sobre o meu post, nunca vi Desperate Housewives mas pelo que já ouvi falar tem haver sobre mistérios no cotidiano, enfim deve ser legal.

Thais disse...

oown ti lindo *-------*, já tinha visitado o blog, amo ele s22*

@juusep disse...

Beautiful! Riqueza de detalhes me encanta!

♥ Garota ♥ disse...

Aii, adoreei *-*
Sorte lá no Sílaba :)
Beeijos

mari ebert disse...

Se fosse eu, MATAVA esse cara! rsrs

Yasmin c.k. disse...

Primeiro de tudo, muito bem escrito, agora o comentário, eu não teria sangue de ver uma cena dessas sem fazer nada, não que eu seja uma louca super ciumenta e que não aceita fins, eu simplesmente iria querer uma atitude de homem da parte dele, sem falsas promessas, apenas a verdade. ótimo texto.

Tatá disse...

aaaah, que lindo ! meio triste, mas tão bonito. adorei de verdade!*.*
beijinhos

Stéphanie Lopes disse...

lindoo lindooo
pod seguir ?

;*

isabela branco disse...

já cansei de dizer que seus textos são lindos! tem futuro guria :**

Jorge Lima disse...

Pefeito, não?
Queria lhe dizer algo, você é uma fonte inspiradora. Queria poder compreender como você pode detalhar algumas partes de um relacionamento que cabe a quem apenas o tenha vivido.
Parabéns por todos os textos, nada foge do propósito.

Christine Wengrzynek disse...

Que lindo. Você escreve muito bem, parabéns ;D